6 de xuño de 2017

PATRIMONIO

Posiçom do Concelho da Guarda relativamente à Candidatura de Elvas, Marvao, Almeida e Valença, a Património da Unesco  


ENCONTROS  POLIORCETICOS  

 Encontros Poliorcéticos solicita do Concelho da Guarda umha posiçom solidária no que toca a todo tipo de apoios oficiais que levem a bom porto essa candidatura. Necessidade por extenso endereçada aos concelhos da margen direita do Minho. Neste intervalo de 2017 é bem premente guardar um critério único ao longo de toda a Raia luso-hispánica, de molde a concretizar os anseios de tantos espaços que só beneficiam abonando um futuro de mais riqueza e desenvolvimento. Esta candidatura é portuguesa, tem todo o apoio da Association Vauban e pode também ter o protagonismo dos concelhos galegos.  

 Encontros Poliorcéticos, da sua vez, vai solicitar informaçom sobre o Forte de Troviscoso (Vila Nova. Monçao), enclave amplo, terreiro e ligado à Guerra de Restauraçom. Com coordenadas de Lat. 42º 04’ 46’’ e Long. 08º 27’ 13’’, regista umha forma quadrangular com talude e fosso circunscrito. A funçom desta bateria está ligada ao controlo e a vigia. Acontece que estes postos militares, estando na via classificativa permanente, acabam por ser deixados de parte, protelados, esquecidos de feito. Isto nom é sério, como nom é séria a atitude de marginaçom que sofrem tantos fortins que por aí fora ponteiam. Era bom implementar umha sinalética preventiva que supugesse informaçom, defesa e até eventual puniçom. Os fortes em torrom existem também em Europa, prestando importantes serviços à poliorcética dos conjuntos, das “banlieues”, dos espaços fronteiriços. Nom forom feitos ao acaso. Bem pertinho, nos Pirineus Ocidentais, temos sobejos exemplos.

Ningún comentario: