20/12/2016

CAMINHA

SERRA D’ARGA JÁ ESTÁ LIGADA AO MUNDO

Decisão das pessoas através do Orçamento Participativo trouxe rede 3G e Wifi gratuito para todos



Infogauda / Caminha

 A população do concelho de Caminha votou, escolheu, e a Câmara concretizou a sua vontade. O projeto “Rede Wifi para as freguesias das Argas (Baixo, Cima e S. João) e Dem”, um dos projetos vencedores do Orçamento Participativo 2015, foi inaugurado ontem. “Hoje há uma novidade. E essa novidade é um toque. É um som que não se ouvia na Serra d’Arga. A partir de agora pode-se ouvir este toque porque aqui há finalmente rede móvel e Wifi. Este é um grande empreendimento que decidimos prosseguir no âmbito do Orçamento Participativo. Começamos em Arga de Baixo onde já é possível falar com as pessoas e temos a expectativa de que até ao final do mês de janeiro teremos esta rede em Arga de Cima e Arga de São João, e logo a seguir em Dem.”, sublinhou Miguel Alves.   

 A Serra d’Arga está agora ligada ao mundo com rede móvel 3G, fruto de um protocolo celebrado com a Vodafone Portugal, bem como de Wifi, a Internet gratuita para todos. Este momento foi assinalado com a presença de Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha; Graça Fonseca, Secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa; Ventura Cunha, presidente da Freguesia de Arga, e Pedro Ginjeira do Nascimento, diretor de Estratégia e Comunicação Externa da Vodafone Portugal, e muitos populares que se quiseram juntar ao momento.   



 A rede móvel 3G e Wifi para as freguesias das Argas e Dem é um projeto orçado em 40 mil euros e envolve a criação de rede Internet para todos na área da União de Freguesia de Arga e Dem através da implementação de rede Wifi gratuita para toda a população. Foi um dos quatro projetos vencedores do primeiro Orçamento Participativo de Caminha, realizado no ano passado.   

 A população, assim como os visitantes, fica agora ligada à Internet, em boas condições, o que inclui o acesso Wifi, mas também uma melhor cobertura que permite não só navegar na rede como realizar chamadas de voz em sítios onde isso antes não era possível.   

 Ventura Cunha realçou também a importância deste projeto para a população da Serra e para quem a visita: “Hoje estamos aqui para inaugurar a rede móvel 3G e Wifi. A população das freguesias da Serra D’Arga, assim como quem nos visita, fica agora com ligação à internet, em boas condições, incluindo o acesso Wifi, com melhor cobertura permitindo não só navegar na rede como realizar chamadas de voz em sítios onde anteriormente não era possível. É uma importante melhoria para todos os que aqui vivem e para todos os que nos visitam, colocando uma nova abertura nas comunicações, combatendo desta forma o isolamento”.   

 O autarca realçou que Caminha é um exemplo a nível mundial: “esta é uma obra que nasceu por vontade das pessoas. Esta é uma nova forma de fazer política e esta é uma nova forma de fazer politica no concelho de Caminha. Agora as pessoas também decidem que querem para a sua terra e aqui na Serra d’Arga decidiram e decidiram bem. Aqui em Caminha como em nenhuma parte do mundo as pessoas escolhem o que fazer com o IRS que pagam e que fica no concelho. E têm escolhido bem: a rede Wifi ou 3G aqui na Serra d’Arga, o Cais da Rua em Caminha; a recuperação do Dólmen da Barrosa, entre outras propostas.”   

 Miguel Alves realçou o papel do Município enquanto Município participativo, aberto à população: “o concelho de Caminha nos últimos três anos conseguiu construir uma política de cidadania e de participação que nos orgulha. Criámos as reuniões públicas descentralizadas; criámos a figura do Provedor do Munícipe que faz a intermediação direta entre a população e a Câmara Municipal; criámos a transmissão online das Assembleias Municipais, com uma média de 500 visualizações, o que evidencia que a população de Caminha segue o debate politico; escolhemos através de votação popular grandes projetos para a nossa terra, como o mercado municipal e fomentámos o debate sobre as questões transversais, como foi o caso do PDM que está quase no seu término e que chega a reunião de câmara depois de o termos aberto a discussão à população”.   

 Graça Fonseca felicitou o presidente de câmara por “trazer para o Município de Caminha o Orçamento Participativo e não só, as várias iniciativas de participação. Revela uma enorme coragem, mas também revela a compreensão de que se nós envolvermos as pessoas naquilo que acontece, isso significa melhorar o território, porque em geral as pessoas são muito inteligentes nas escolhas que fazem”.   

 Sobre a importância do Orçamento Participativo, a governante acrescentou: “acreditamos muito no papel que os orçamentos participativos podem ter. Também o Governo lançou o OP a nível nacional que tal como em Caminha é único no mundo porque utiliza uma fatia do Orçamento de Estado. Os orçamentos participativos conseguem ligar as pessoas a algo concreto. É importante as pessoas envolverem-se, decidirem querer ter uma opinião, no dia em que deixarem de querer tudo pode mudar. Espero que o Orçamento Participativo de Caminha continue por muitos anos e que seja um bom parceiro do Orçamento Participativo de Portugal”.   

 O autarca enalteceu as potencialidades da Serra d’Arga, muitas vezes esquecidas: “eu sou daqueles que acredita que temos aqui uma imensa valia, um imenso valor, que devemos colocar ao serviço do concelho e da região. A Serra d’Arga já me vai conhecendo e sabe que aquilo que eu digo às pessoas da Serra cumpro”. Miguel Alves deu como exemplo a recuperação do Mosteiro da Serra d’Arga, “que ninguém queria reabilitar e nós reabilitamos”; a colocação da eletricidade no Mosteiro; a cedência da sede ao Rancho Folclórico e a pintura da Estrada que liga a Serra d’Arga a Ponte de Lima. 

Ningún comentario: