26/10/2016

PATRIMONIO

Dous exemplos de simetrizaçom sobre planta poligonal, Fuerte de S. Carlos em Palma de Mallorca e Forte da Atalaia, em Cartagena  

Forte de S. Carlos, em Mallorca

JOSÉ BUIZA BADAS

 Passo a descrever duas fortificaçons onde calha tracejar eixos de simetrizaçom palpáveis e criadores de regularidade en recintos trapezoidal e pentagonal, respectivamente. O Forte de S. Carlos ergueu-se entre 1610 e 1612 em prevençom da crescente pirataria existente nessa área mediterrânico ocidental, mercê dos berberiscos a soldo do Império Otomano. Com coordenadas 39º 32’ 47’’ N e 2º 37’ 23’’ E, este Bem de Interesse Cultural desde 1988 passou a ser Museu Militar em 1991. O seu perímetro tem 445 m. de comprimento e a sua área 7.110 m2 quadrados, incluídos caminhos cobertos e fossos). Possui um polígono externo autenticamente trapezoidal, ainda que a chamada Torre de Felipe III esteja inserida no plano e sendo de planta central quadrangular. Distribui 4 baluartes ao Sul, NOE, N e Leste.


                                                Plano do Forte de S. Carlos, em Mallorca


 As suas dependências estám perimetralizadas no interior e tenhem um  ar civilista.  Sem embargo, os muros dotam-se dumha robustez palpável aumentada ainda pola Torre Central Filipina, mais alta, com linha magistral mais elevada e apreciáveis qualidades prismáticas.  No entanto, os cunhais dos ângulos flanqueados aparecen matizados, suavizados. Destacam polo seu claro-escuro as poternas e as troneiras, volumosas e cortantes. As cortinas, da sua vez, revelam distintos níveis topográficos, verificáveis no cordom. Na realidade temos dous planos superpostos e complementares: Um polígono externo Trapezoidal e umha Torre de planta central e quadrangular. As duas plantas aceitam esse eixo de simetrizaçom. Digna de nota e a sua rampa de ascensom do lado Sul, com interessante corrimám, para aceder ao reparo do forte. 

 Este enclave foi sucessivamente reformado, dispondo agora do lado  Suleste umha bateria de costa e vários tiros de fogo com outras posiçons estratégicas do porto de Palma de Mallorca. Já era umha torre medieva em 1610 e passou a ser nova torre em 1610. Em 1663 é absorvida polos 4 bastions; em 1762 se constitui em bateria avançada com 10 canhoneiras e em 1888 modifica-se o seu flanco meriodional. De destaque, um escudo sem as duas colunas de Hércules e com ladeado de efeitos militares de inclinaçom com alguma esviagem. Resumidamente, alternam-se alvenarias irregulares com cantaria regular a toda a volta dos muros. 

Forte da Atalaiaem Cartagena


 O outro exemplo para a simetrizaçom é o Forte da Atalaia, em Cartagena. Com um polígono pentagonal entre baluartes de 347 m. e a umha altitude de 240 metros sobre o nível do mar, tem umha área de 8.060 m2 quadrados, incluídos fossos, e perímetro real de 407 m. de comprimento. A área do recinto é de 5.500 m2 quadrados. Tem umha orientaçom suleste para proteger aquela âmbito da chamada Algameca. No passado evitou umha perigosa incursom turca em 1561, tivo  protagonismo em 1766 e, finalmente em 1766 Pedro Martín Paredes Cermeño dera-lhe a sua forma actual. Contudo, houbo posteriores reformas e  tem na realidade 5 baluartes e  planta em U interior que favorecem mesmo à própria linha de simetrizaçom. Este BIC, de 7 de Agosto de 1997, estava numha zona isolada e degradada, onde os sem-abrigo reuniam-se  para  passar os tempos mortos, acompanhados de droga e garrafas de toda ordem. Procedeu-se à limpeza do local, mas continua sendo um lugar afastado e pouco atendido. Os seus paramentos interiores e exteriores expressam umha canteria um tanto simples, pouco apurada. O dispositivo militar cartaginense tem também  influências eclécticas francesas, do século XIX, 1870, donde  experimentam-se desenhos alongados, em desnível, mas sujeitos à simetria.

Ningún comentario: